O Bastão Amarelo


Depois de pensar em alguns materiais, decidi usar os bastões. Gosto de levar esse material para o tapete na roda inicial para mostrar para as crianças quando é primeira sessão. Escolhi um amarelo.

Fui receber as crianças na porta, são crianças de 3 anos e apesar de quase todos conseguirem tirar os sapatos sozinhos, ainda precisam do adulto para se organizar.

Ao entrarem se deparam com um bastão amarelo sozinho no tapete. O grupo parou e ficou olhando a disposição dos materiais, olham pra mim num misto de riso e hesitação. Encorajei

-os a sentarem-se no tapete e vejo formar um semicírculo em torno do bastão amarelo.

O significado simbólico do bastão está ligado à agressividade simbólica, ao poder, ao limite e à lei e a maneira como a criança vê o material nos diz muito sobre a realidade dela.

Vou até o bastão e o coloco no meu colo. Me olham com curiosidade e percebo uma tensão no ar, então pergunto se alguém tem medo do bastão amarelo e todos me respondem que não. Um menino do meu lado começa a imitar um leão e com isso tive a ideia de perguntar ao grupo, de um por um, começando por esse menino, o que o bastão amarelo lembrava. Para esse menino o bastão lembrava um leão. Excelente analogia, pensei! E sem esperar que o grupo continuaria nesse movimento dei continuidade, “lembra o meu pai”. A segunda resposta veio também de um menino e senti que a terceira resposta também seria "surpreendente". Era uma menina e, começou dizendo: "lembra a minha mãe". Só com essas respostas podemos fazer uma leitura da realidade da família dessas crianças.

A menina que queria brincar antes da hora disse que lembrava uma girafa. Ela foi uma girafa durante toda a sessão, felizmente amiga do leão. Na roda final fizemos algumas analogias da brincadeira com o projeto da turma na escola. Mais respostas incríveis... É um grupo incrível!

O grupo mostra autonomia e um potencial criativo imensurável para a faixa etária, basta permitir que eles estejam livres para pensar, agir e acessá-los. Com isso é possível observar as características do grupo e das crianças em geral podendo favorecer estratégias para o bem desenvolvimento de todos.

A psicomotricidade relacional, através do simbólico e das fantasias infantis, deve favorecer na excelência do projeto, quando esta é a proposta pedagógica da escola.

Alguns quiseram voltar para a sala descalço. Foram carregando seus tênis. Voltaram para a sala e para mim foi a última sessão do dia.


Diogo Souza

Posts Em Destaque
Posts em breve
Fique ligado...
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square