Escolas e famílias encontram no brincar terapêutico da BeaBrincar

o apoio que precisam para a transformação saudável das relações das crianças na escola, com a família e amigos.

 

O BeaBrincar

BeaBrincar é o lugar de aprender, é o lugar de sorrir, é o lugar do abraço, é tudo de bom. Nesse lugar a criança pode ser ela mesma. É o lugar de ser livre, é o lugar de brincar. Neste espaço, sente-se aceita, pode se expressar, pode falar, pode ser criança, ser feliz.

Desta forma, a criança aprende a resolver seus problemas relacionais e sociais (disciplina, timidez, agressividade, baixa euto-estima, entre outros). O que antes era sofrimento, passa a ser uma oportunidade de aprendizado.

Porque desperta o que a criança tem de melhor. Porque restabelece a harmonia familiar. Ajuda o amor a aparecer nos gestos mais simples. Porque aceita e não julga. Porque o amor transforma.

Quem podemos ajudar

O BeaBrincar parece mágico! As crianças saem com outra energia da sala e normalmente falam para a mãe ou pai quando estão indo embora: "Posso vir todos os dias aqui brincar?", tamanho é o prazer de brincar e sentir-se feliz.

Assim, conseguimos ajudar as crianças, por descobrirem quanto são importantes e merecedoras, suas famílias, por trazer novamente a harmonia em seus lares e as escolas, pois uma criança bem consigo mesma desenvolve-se melhor no grupo e socialmente.

O Olhar que fala
Uma caixa pra chamar de minha
O cuidado
 

A Psicomotricidade Relacional

A Psicomotricidade Relacional é a base teórica do BeaBrincar.

"É uma prática que permite à criança, ao jovem e ao adulto a expressão e superação de conflitos relacionais, interferindo de forma clara, preventiva e terapeuticamente, sobre o processo de desenvolvimento cognitivo, psicomotor, sócio-emocional, na medida em que estão diretamente vinculados a fatores psicoafetivos relacionais.

Não se trata de uma psicoterapia que põe em jogo a personalidade do sujeito através da análise de sua problemática inconsciente, mas sim de uma decodificação de seus comportamentos atuais, evidenciando suas significações simbólicas e as necessidades que expressam."

Psicomotricidade Relacional: A teoria de uma prática. Vieira, Bateista, Lapierre

Quem é a Bea?

 

Beatriz Cornelsen Boscardin é formada em Educação Física pela UFPR, Especialista em Psicomotricidade Relacional. É diplomada como supervisora em Psicomotricidade Relacional, tendo atuado no curso de formação em Psicomotricidade Relacional oferecido pelo CIAR (Centro Internacional de Análise Relacional).

Começou sua trajetória profissional com o balé clássico em 1986, dando aulas para crianças. Trabalhou como supervisora e coordenadora de Educação Infantil e Ensino Fundamental I e atuou como psicomotricista relacional durante o tempo em que esteve na escola. 

Iniciou seu trabalho clínico em 2011 no projeto "Criança Viva", também no CIAR. Em 2012 fundou o BeaBrincar e se dedica a atender as crianças e suas famílias. 

É autora do livro "Sala de Embarque - Uma Experiencia Pedagógica" publicado em 2016 pela editora Appris.

Beatriz acredita que o brincar terapêutico ajuda a criança a resolver problemas de relacionamento, melhora a interação social, reduz dificuldades na aprendizagem, além de resgatar o prazer de ser criança e trazer harmonia familiar.
 

 

Depoimentos

“Sim, as mudanças foram super significativas, na escola principalmente, na parte de comportamento mudou muito.” 

“Meu Deus!!! Meu filho se transformou em uma criança mais calma, mais carinhosa, mais receptiva, menos ansiosa. Acho que ela jogou um pó de pirlim-pimpim nele!!”

“Meu filho está realmente melhor em relação a auto estima, é muito mais seguro. Antes ele sentava de qualquer forma e se jogando no chão e agora não faz mais isso além de ela (Bea) me ajudar a lidar com muita coisa.”

"Já notei resultado no primeiro atendimento, que achei que...

Clique aqui e veja os depoimentos no facebook

Aqui se brinca